Kevin Love fala sobre o seu ataque de pânico e saúde mental

Talvez você goste:

Kevin Love teve um ano difícil e, na terça-feira, parece que descobrimos o porquê. Em uma carta aberta para The Players Tribune, Love acabou falando de sua saúde mental, revelando que no dia 5 de novembro, durante um jogo em casa contra Atlanta, logo após o intervalo, ele sofreu um ataque de pânico.

“Foi do nada”, escreveu ele. “Eu nunca tinha tido um antes. Eu nem sabia se isso era real. Mas era – como uma mão quebrada ou um tornozelo torcido. Desde aquele dia, quase tudo que  penso em relação a minha saúde mental mudou.”

Love admitiu que ele tem sido muito “protetor sobre tudo em relação a vida pessoal dele”, acrescentando que é muito fácil falar sobre basquete – isso vem naturalmente -, mas falar sobre qualquer coisa pessoal é muito difícil. Ele também citou que, como homem, ele estava certo de que nunca deveria falar sobre seus sentimentos. Ele usou a carta para explicar publicamente os eventos do dia em que ele teve o seu primeiro ataque de pânico.

- Publicidade -

“Quando cheguei ao banco, senti meu coração acelerado mais do que o normal. Então eu estava tendo problemas para recuperar o fôlego. É difícil de descrever, mas tudo estava girando como se meu cérebro tentasse escapar da minha cabeça. O ar parecia pesado. Minha boca estava seca”, disse ele, acrescentando: “Neste ponto, eu estava enlouquecendo. Quando eu levantei do banco, eu sabia que eu não podia voltar para o jogo, literalmente, não podia jogar”.

Sua equipe o ajudou a encontrar um terapeuta. “Eu sou a última pessoa no mundo que pensou que estaria indo a um terapeuta. Me lembro de quando eu estava dois ou três anos na liga, um amigo me perguntou porque os jogadores da NBA não iam a terapia. Eu achava essa ideia estranha. Nós não precisamos falar com ninguém. Eu tinha 20 ou 21 anos, eu cresci no basquete”, disse ele. “Eu lembro de pensar, qual era o meu problema? Eu sou saudável. Eu jogo basquete pra ganhar a vida. O que eu tenho pra me preocupar?”

No final de fevereiro, DeMar DeRozan também revelou que sofreu de depressão e ansiedade. Esperando que a sua honestidade sobre saúde mental ajude os outros a lidar com suas lutas semelhantes, ele explicou: “É aquilo né, por mais indestrutíveis que pareçamos, somos todos humanos no fim do dia”.

Love também expressou o mesmo sentimento, concluindo sua carta ao dizer: “Não falar de nossas vidas pessoais, nos tira a oportunidade de conhecermos a nos mesmos e nos rouba a chance de tentar entender o que os outros precisam. Então, se você está lendo isso e está passando por um momento difícil, não importa o quão grande isso pareça, eu quero te lembrar que você é maior do que isso, e deve compartilhar com alguém o que está sentindo”.

- Publicidade -

Ultimas notíciais

Djonga é indicado no BET Awards 2020, junto com DaBaby, Drake, Future e mais

Na terça-feira, o BET anunciou os nomeados para o evento deste ano e DaBaby lidera com 12 indicações. Isso...

NBA YoungBoy é preso sob acusações de drogas e armas de fogo

NBA YoungBoy teve problemas legais mais uma vez. O Rapper foi preso na noite passada (segunda-feira) em sua cidade natal, Baton Rouge, Louisiana, sob várias...

Há 22 anos atrás, JAY-Z lançava o álbum “Vol…2 Hard Knock Life”

No dia 29 de setembro de 1998, JAY-Z e seus companheiros da Roc lançavam o terceiro álbum "Vol.2 ... Hard Knock Life" em seu...

Cardi B registra o nome “WAP” para marca de bebidas, joias e roupas

Cardi B supostamente registrou marcas registradas de bebidas alcoólicas, cerveja, bebidas esportivas, refrigerantes, sucos de frutas e água mineral para promover "WAP", sua colaboração...

21 Savage e Metro Boomin anunciam o “Savage Mode 2”, para a loucura dos fãs

Finalmente, 21 Savage e Metro Boomin anunciaram o lançamento de seu tão aguardado projeto o 'Savage Mode 2', continuação do 'Savage Mode' que foi...

Leia também: