Cardi B responde repórter que afirmou que ela estava promovendo a violência

Talvez você goste:

Cardi B respondeu um repórter que falou que a mesma estava promovendo a violência em relação aos protestos relacionado a George Floyd e ao movimento Black Lives Matter.

- Publicidade -

O jornalista americano Doug Kolk fez uma publicação em que ele usou uma parte do vídeo da rapper retirado do Instagram, onde ela se referia aos protestos em todo o Estados Unidos após a morte de George Floyd. Doug afirmou que Cardi estava usando sua ”sua plataforma massiva para promover a violência”.

”As pessoas saqueando e ficando extremamente indignadas, sabe, isso me faz sentir como ‘Sim! Finalmente! Finalmente, os filhos da mãe vão nos ouvir agora. Sim! ‘”,  Cardi B afirmava no vídeo. “Por mais que as pessoas sejam tão contra, neste momento sinto que não sou contra, mesmo que isso me assuste.” Disse a rapper em relação ao que tem sido ocorrente nestes protestos, como os saques e o ”quebra quebra” de lojas e patrimônios públicos.

- Publicidade -

Mas seu vídeo no Instagram foi cortado antes que ela pudesse terminar sua linha de raciocínio. No vídeo que não foi televisionado, ela também incentivou seus seguidores a votar nas próximas eleições. ”Outra maneira de as pessoas tomarem o poder … eu não quero fazer tudo político, mas é o que é. É por votação”, acrescentou Cardi B.

Depois de ver que suas palavras foram cortadas ao meio, a rapper foi até seu Twitter e do seu jeito Cardi B de ser, deu uma resposta afiada ao jornalista.

”@DougKolk, por que sua cabeça quadrada e sem lábios não colocou a parte que eu disse para votar? Seu hálito de queijo cottage com puta – ela disse. “Por que você não publica como um defensor cristão conservador do trunfo publica meu endereço e incentiva as pessoas a saquearem minha casa (que, a propósito, ele vai para a cadeia).” – Em tradução livre.

Sua reação provocou um pedido de desculpas por parte de Doug Kolk. “Peço desculpas ao @iamcardib se eu tirei as palavras dela do contexto”, ele twittou. ”Eu a respeito por usar sua plataforma para se conectar com as pessoas durante esses tempos difíceis e foi errado da minha parte não deixar sua voz completa ser ouvida. Vou garantir que isso seja corrigido durante o meu próximo segmento.” postou o jornalista.

A emissora também transmitiu um pedido de desculpas de Kolk. “Reconheço agora como interpretei mal as palavras dela”, disse ele. ”Peço perdão a Cardi e sua fiel base de fãs e deixo que isso sirva como uma experiência de aprendizado para mim, não apenas como jornalista, mas como ser humano.”

- Publicidade -
[js-disqus]

Ultimas notíciais

Rihanna revela atrações do segundo ‘Savage X Fenty Show’

A cantora ícone da moda anunciou uma segunda edição do 'Savage X Fenty Show'. A segunda edição do desfile...

Kanye West posta vídeo urinando em Grammy e diz “Eu não vou parar”

Seguindo uma série de tweets sobre seu contrato com a Universal Music Group, Kanye West compartilhou um vídeo dele mesmo urinando em um Grammy...

Netflix é acusado de apoiar a pedofilia no filme ‘Cuties’ e hashtag #CancelNetflix sobe no Twitter

"Cuties" é um filme francês, dirigido e escrito por Maïmouna Doucouré, que detalha a história de amadurecimento de uma menina senegalesa tradicionalmente muçulmana que...

Mary J. Blige comenta sobre momento constrangedor com Diana Ross e Lil Kim no VMA de 1999

O MTV Video Music Awards foi o lar de alguns dos momentos mais ultrajantes da história da premiação. Agora um momento do show de...

Atlanta: temporadas 3 e 4 estão atrasadas devido ao COVID-19

Este ano, a pandemia global de COVID-19 mudou completamente o modo de vida das pessoas, impactando a economia e a força de trabalho. Muitas...

Leia também: