Faculdade de Medicina de Pittsburgh tem resultados positivos em desenvolvimento de vacina para o coronavírus

Talvez você goste:

- Advertisement -

Cientistas da Faculdade de Medicina da Universidade de Pittsburgh anunciaram nesta quinta-feira (2) que desenvolveram uma vacina potencial contra o SARS-CoV-2, ou seja, o novo coronavírus.

- Publicidade -

De acordo com um comunicado de imprensa compartilhado pela equipe de pesquisa, a vacina produziu anticorpos “específicos para SARS-CoV-2 em quantidades consideradas suficientes para neutralizar o vírus” quando testados em camundongos usando um adesivo do tamanho de uma ponta do dedo.

- Publicidade -

“Tínhamos experiência anterior em SARS-CoV em 2003 e MERS-CoV em 2014”, disse Andrea Gambotto, MD, professora associada de cirurgia na Pitt School of Medicine. “Esses dois vírus, que estão intimamente relacionados ao SARS-CoV-2, nos ensinam que uma proteína específica, chamada proteína de pico, é importante para induzir imunidade contra o vírus. Sabíamos exatamente onde combater esse novo vírus. É por isso que é importante para financiar a pesquisa de vacinas. Você nunca sabe de onde virá a próxima pandemia.”

Os autores estão chamando a potencial vacina PittCoVacc, que é a abreviação de Pittsburgh Coronavirus Vaccine, e detalharam o processo de vacinação contra gripe em um artigo publicado quinta-feira na revista EBioMedicine do The Lancet. Os próximos passos, acrescentam os autores, são os pedidos de aprovação de novos medicamentos sob investigação da FDA, para que possam avançar com os ensaios clínicos em fase I em humanos nos próximos meses.

Pittsburgh estava anteriormente nas manchetes em meio ao enxame diário de atualizações do COVID-19 em relação ao Centro de Pesquisa de Vacinas (CVR) da universidade ter tomado uma parte do vírus e anexado a uma vacina geneticamente modificada contra o sarampo. Em comentários feitos à imprensa local na época, os pesquisadores notaram a confusão que surge entre o público em geral sobre as principais diferenças entre bactérias e vírus.

“As pessoas geralmente pensam que os antibióticos funcionam contra vírus, e não”, disse o diretor da CVR, Dr. Paul Duprex , no mês passado.

- Publicidade -

Ultimas notíciais

Novo surto de Ebola é declarado na República Democrática do Congo

Nesta segunda-feira o governo da República Democrática do Congo declarou que um novo surto de ebola está surgindo no...

Novo surto de Ebola é declarado na República Democrática do Congo

Nesta segunda-feira o governo da República Democrática do Congo declarou que um novo surto de ebola está surgindo no noroeste do país. De acordo...

Space X é a primeira empresa privada da história a enviar seres humanos ao espaço

No último sábado 30 de maio, os astronautas da NASA, Doug Hurley e Bob Behnken foram lançados no espaço a bordo da espaçonave Crew...

J. Cole, Tyler, The Creator e A$AP Rocky participam de protestos contra a violência policial

Após o cruel assassinato de George Floyd pela polícia, as ruas dos Estados Unidos viraram palco de protestos contra a violência policial e a...

Torcedores se reuniram na Avenida Paulista em um protesto em defesa da democracia

No último domingo (31) a Avenida Paulista em São Paulo foi palco de protesto em defesa da democracia no país. O ato foi organizado...

Leia também: