Incêndios florestais da Austrália colocam um halo de fumaça em todo o planeta

"É apenas uma longa linha contínua de fumaça, e isso para mim é muito incomum", disse um cientista da NASA.

DESTAQUES

Lebron James é visto aos prantos após a morte de Kobe Bryant

O mundo continua processando as trágicas notícias de um acidente de helicóptero em Calabasas que matou nove pessoas, incluindo...

Kobe Bryant: Saiba o motivo da queda do helicóptero que matou o astro

De acordo com o site TMZ, foi divulgado o motivo da queda do helicóptero que matou o astro da...

Shaquille O’Neal fala sobre a morte de seu amigo Kobe Bryant

A morte de Kobe Bryant e sua filha de 13 anos, Gianna, causou ondas de choque ao redor do...

Grammys 2020: Billie Eilish leva o prêmio de “Melhor Álbum Pop”

Aos 18 anos de idade, Billie Eilish leva o prêmio de "Melhor Álbum Pop" com "When We All Fall...

O mundo tem uma auréola de fumaça.

- Publicidade -

A fumaça dos enormes incêndios florestais da Austrália, que queimam desde setembro, já circulou oficialmente o mundo. Ele atravessou o Oceano Pacífico, passou pela América do Sul e agora voltou para a Austrália.

Mais de 130 incêndios florestais queimaram quase 3.000 casas, mataram pelo menos 25 pessoas e mostram poucos sinais de diminuição. Dois dos incêndios se fundiram na semana passada em um “megablaze” na fronteira de Nova Gales do Sul e Victoria, os dois estados mais populosos da Austrália.

“É apenas uma longa e contínua linha de fumaça, e isso para mim é muito incomum”, disse Colin Seftor, um cientista atmosférico da NASA. “Eu nunca vi isso antes.” Geralmente a fumaça se dispersa, mas a pluma desses incêndios é densa e ininterrupta.

A fumaça teve efeitos mensuráveis ​​na qualidade do ar na Austrália e na Nova Zelândia e já escureceu o céu na Argentina e no Chile. As pessoas na América do Sul podem sentir o cheiro da fumaça, mas é improvável que o ar seja respirável. À medida que a fumaça flui pelo mundo através da atmosfera superior, os espectadores também podem notar um tom vermelho no pôr do sol.

Os incêndios são grandes o suficiente para criar suas próprias formações de nuvens – nuvens de pirocumulonimbus que elevam as minúsculas partículas de fumaça no alto da estratosfera, onde podem surfar a corrente de jato ao redor do globo. Essas nuvens também podem criar tempestades sem chuva que podem acender ainda mais incêndios.

“Pelas nossas medidas, este é o surto mais extremo de tempestade de pirocumulonimbus na Austrália”, disse Michael Fromm, meteorologista do Laboratório de Pesquisa Naval.

 

Ver essa foto no Instagram

 

When bushfires make their own weather, they generate ‘pyrocumulonimbus’ clouds and storms. These can cause dangerous and unpredictable changes in fire behaviour, making the fire more difficult and hazardous to fight. This is how they form: 1. A plume of hot, turbulent air and smoke rises. 2. Turbulence mixes cooler air into the plume, causing it to broaden and cool as it rises. 3. When the plume rises high enough, low atmospheric pressure causes its air to cool and cloud to form. 4. In an unstable atmosphere a thunderstorm can develop: pyrocumulonimbus cloud 5. Rain in the cloud evaporates and cools when it comes into contact with dry air, producing a downburst. 6. Lightning may be produced and can ignite new fires. #bureauofmeteorology #pyrocumulonimbus #severeweather #vicfires #nswfires #ausfires #australianbushfires #instaweather #instascience #stormscience

Uma publicação compartilhada por Bureau of Meteorology (@bureauofmeteorology) em

Na sexta-feira, os incêndios na Austrália haviam queimado 18 milhões de acres. Em comparação, os incêndios na Califórnia em 2018, uma das piores temporadas de incêndios no estado, cobriram apenas 2 milhões de acres. As espécies estão em risco – presume-se que mais de 1,25 bilhão de animais estão mortos – e a qualidade do ar é perigosamente ruim em algumas das áreas metropolitanas mais populosas do país.

A fumaça também escureceu as geleiras da Nova Zelândia, o que poderia acelerar o derretimento.

Bombear enormes quantidades de fumaça na atmosfera pode ter efeitos a curto prazo no clima do mundo. Quando o Monte Tambora, um vulcão na Indonésia, explodiu em 1815, ele mergulhou a Europa e a América do Norte em um “inverno vulcânico”. Também nevou em maio em Nova York. Mary Shelley, inspirada no clima sombrio da Suíça durante o verão de 1816, escreveu o clássico “Frankenstein”.

Os cientistas não esperam um efeito de resfriamento tão dramático com esses incêndios. Mas eles podem ter efeitos de resfriamento de curto prazo localmente em alguns dos lugares por onde passam. Pesquisas recentes, no entanto, sugerem que o tipo de fumaça que sai dos incêndios pode realmente ter um leve efeito de aquecimento.

“Meu palpite é que haverá alguma medida de resfriamento”, disse Seftor. “Há um interesse intenso em estudar o que vai acontecer, porque este é um evento bastante incomum.”

 

- Publicidade-

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Lizzo abriu o Grammy 2020, veja a performance

Lizzo abriu a cerimônia mostrando o seu talento estrondoso. ''Hoje é para o Kobe'', disse ela ao iniciar sua performance no Grammy Awards 2020 no...

Hip-Hop lamenta a morte de Kobe Bryant no tapete vermelho do Grammy

Enquanto as trágicas notícias sobre a morte do astro da NBA de Kobe Bryant atingem o coração das comunidades no esporte e no entretenimento,...

Magic Johnson sobre Kobe Bryant ”Eu estive chorando a tarde inteira”

Magic Johnson comentou sobre a morte de Kobe Bryant, e o ex Laker foi para o Twitter para homenagear seu ex companheiro de equipe...

MAIS NOTÍCIAS