Rapper Yque lança o clipe de “Original de Quebrada”

A faixa que fecha o ciclo do EP Estopim Matinal retrata a vida na periferia

Must Read

Simony Maiahttps://www.thehypestuff.com/
Estudante de jornalismo. Apaixonada pela cultura urbana e fotografia.

Na última quarta-feira (12) o rapper paulistano Yque, integrante do coletivo Somos Sul Gang, lançou o clipe da música “Original de Quebrada” em comemoração ao primeiro ano do EP Estopim Matinal. A música que fechou o ciclo de seu primeiro álbum, foi a que mais marcou a carreira do músico por expor a vivência de moradores da periferia, que vivenciam um conflito entre as coisas boas e ruins que pertencem a região: o conforto e a insegurança; a tragédia e o costume andando de mãos dadas.

- Publicidade -

O single retrata a realidade da periferia e expõe a opressão pela qual os moradores do Capão Redondo, região em que mora desde pequeno, passam. Segundo o compositor, “a melhor parte de ser artista na periferia é ver as pessoas que te viram crescer acompanhar o seu trabalho, elogiarem e prestarem apoio. Torna tudo gratificante!”.

- Publicidade -

O álbum Estopim Matinal foi lançado em fevereiro de 2019, sendo o primeiro álbum do artista, e conta com dez faixas, sendo elas Copo Amarelo, Original de Quebrada e Rap Is My Life, que estão disponíveis nas principais plataformas digitais (Spotify, Deezer, Apple Music, entre outros). Os nomes que integram o disco são todos moradores da periferia, como o Harlley, integrante do grupo Quebrada Queer, em “Nocaute”. “O feat com o Harlley foi bem natural. Estávamos no estúdio da Somos Sul, colocaram um beat de trap, eu não sabia o que fazer, mas o Harlley amou. Assim, a collab deu certo!”

Influenciado pelo pai, o gosto musical de Yque é o mais diversificado. Desde os 12, o artista, que já era apaixonado pelo rap, decidiu começar a escrever as rimas, muitas que serviram de base para a composição de seu repertório. Durante um ano, Yque se voltou para o projeto do EP, compondo, gravando e fechando as parcerias. “Nesse período, acho que os momentos com o meu produtor, Mano Judão, são os mais chatos e os mais bacanas também”, afirmou o rapper.

Quando questionado sobre novos projetos, o “Menino do Copo Amarelo”, como é conhecido pelo bairro, afirma que “ouvir os defeitos da nossa arte é o que motiva a fazer uma coisa nova. Você para e pensa: ‘isso aí nem é tudo o que eu posso oferecer!’”.

- Publicidade -

Ultimas notíciais

Assista ao novo trailer de “Charm City Kings” com Meek Mill interpretando um ex-presidiario

Depois de dar nossa primeira olhada no mês passado, a Sony Pictures compartilhou o trailer completo de Charm City...

Air Jordan 5 Low se transforma em um sapato de golfe

A Jordan Brand adicionou outro modelo à sua crescente linha de calçados para golfe: o Air Jordan 5 Low “Fire Red”. O Jumpman vem...

Nicolas Cage fala sobre seu próximo papel como ele mesmo em “The Unbearable Weight of Massive Talent”

Nicolas Cage interpretou uma grande variedade de personagens ao longo de seus 40 anos de carreira. Ele retratou todo mundo, desde um caçador de...

KYLE, K Camp e Rich The Kid lançam o single ”YES!”

Após um 2019 relativamente calmo, KYLE está de volta com Rich the Kid e K Camp para "YES!", Seu energético novo single. Produzido por Drums,...

Birdman diz que NBA YoungBoy será um dos maiores artistas de todos os tempos

Birdman trabalhou com alguns dos maiores nomes de todos os tempos e certamente tem um bom ouvido para o que estará em alta nos...

Leia também: